Pontos Turísticos de Cristina

 Fotos: Sandra Ferraz, Ninil Gonçalves, Emiliane Paixão, SETUR.

MUSEU DO TREM

O Museu tem em seu acervo a Locomotiva de n° 423, que serviu às extintas RMV – Rede Mineira de Viação e RFFSA – Rede Ferroviária Federal, além de outras peças remanescentes da antiga estrada de ferro. Mostra também uma grande exposição de fotografias antigas da cidade e de objetos de uso cotidiano dos antigos cristinenses, destacando-se a coleção de máquinas fotográficas. A locomotiva é do tipo "Consolidation", fabricada nos USA em 1911 pela Boldwin, e circulava nas linhas de Três Corações, Itajubá, Soledade, Varginha, Machado, nas primeiras décadas do século XX.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano.
Dias da semana: 2ª à 6ª feiras.
Horário: 7h às 17h.
Entrada: franca
Telefone: (35) 3281-1962
Endereço: Praça José Araújo Barros, s/n. Centro
E-mail: cristina.mg.turismo@gmail.com 

 

MONUMENTO DO LEÃO

De relevância histórica, a estátua do Leão foi colocada na Praça Santo Antônio em 1908, como forma de embelezamento da mesma, data de sua construção. Seu autor é desconhecido. O pedestal, feito mais tarde, é de autoria do conhecido artista português "Chico Cascateiro". Tornou-se um dos símbolos da cidade de Cristina. É um bem tombado pelo IEPHA.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano
Dias da semana: qualquer um.
Horário: qualquer um.
Entrada: franca
Endereço: Praça Santo Antônio. Centro.
SETUR: 35 3281-1962

 

FONTE DO PEIXINHO

Obra de autoria de "Chico Cascateiro", da década de 20 do século passado, compõe o conjunto arquitetônico da Praça Santo Antônio. Sua composição, extremamente original, imita pedras, cipós e troncos. No alto da escultura, uma reprodução do popular "Manequinho" foi sempre uma atração especial do monumento. Bem tombado pelo IEPHA.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano
Dias da semana: qualquer um.
Horário: qualquer um.
Entrada: franca.
Endereço: Praça Santo Antônico. Centro
TEL: 35 3281-1962

 

BUSTO E CRIPTA DO DR. SILVESTRE DIAS FERRAZ JUNIOR

Monumento composto por uma cripta, um pedestal em granito esculpido e um busto em bronze do cristinense Dr. Silvestre Dias Ferraz Júnior. Na cripta estão depositados os ossos do benemérito político, que, tendo falecido em 1889, em Ouro Preto, teve os seus restos mortais para cá trasladados por seu irmão, Dr. Fausto Dias Ferraz, em 1908. Este último foi o construtor do monumento, bem como de toda a Praça Santo Antônio. O busto e a cripta localizam-se dentro de uma base quadrada regular, que apóia grades de ferro forjado de estilo neoclássico. Estas protegem um pedestal em granito apicoado que suporta o busto em bronze.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano

Dias da semana:qualquer um.

Horário: qualquer um.

Entrada: franca.

Endereço: Praça Santo Antônico. Centro
E-mail: cristina.mg.turismo@gmail.com.

 

CASARÕES ANTIGOS

Antigos casarões da segunda metade do século XIX e da primeira década do século XX que resistem ao processo de modernização, constituindo-se em verdadeiros cartões postais presentes na memória afetiva do cristinense e dos visitantes. Ao percorrer as ruas do centro de Cristina, nota-se uma diversidade de estilos arquitetônicos que compõe sua paisagem, onde vemos refletidas diferentes épocas históricas.

Visitação

Podem ser visitados durante todo o ano

Dias da semana: qualquer um.

Horário: qualquer um.

Entrada: a visita limita-se às fachadas, são propriedades particulares.

Endereço: Centro da cidade.

 

IGREJA MATRIZ DO DIVINO ESPÍRITO SANTO

Construída entre os anos de 1949 e 1953, foi edificada tendo como base a antiga Igreja Matriz, do século XIX, da qual foram conservadas as paredes do frontispício, todas em pedra. De linhas sóbrias, apresenta estilo eclético. Como destaque de sua coleção de imaginária, a escultura do Senhor Morto, também do século XIX, de grande expressão e valor devocional e artístico. Destaca-se também o ostensório do Divino, peça em prata, do século XIX. Seu grande altar-mor, todo em mármore, é de grande beleza, bem como seus vitrais, representando os dons do Espírito Santo. Possui em seu entorno grande adro, com muro de pedra, também remanescente do antigo templo. Construída em ponto privilegiado da zona urbana, é a edificação que mais se destaca em sua paisagem.

Visitação
Pode ser visitado durante todo o ano.
Dias da semana: 2ª, 3ª e 5ª: 8h às 18h. 4ª, 6ª, sábado: 8h às 20h. Domingo: 6h30min às 20h.
Entrada: franca
Telefone: (35) 3281-1127
Endereço: Rua João Pessoa, S/N. Centro

 

IGREJA DE SANTO ANTÔNIO

Construída entre os anos de 1948 e 1949, é a terceira igreja existente em Cristina, dedicada ao popular santo português. Atualmente, é a mais antiga edificação religiosa. Funcionou como Matriz durante o período de construção da atual. Tem como destaca sua fachada em estilo neogótico. O interior é belo, apesar de sua simplicidade. A imagem de Santo Antônio é peça de valor, datada do século XIX, de origem portuguesa, tratando-se da mesma venerada pelos cristinenses desde o primeiro templo, erguido no local onde hoje existe a Praça Santo Antônio.

Visitação
Pode ser visitado durante todo o ano.

Dias da semana: qualquer.

Horário: 8h às 17h.

Entrada: franca.

Endereço: Vila Vicentina. Rua Dr. José Rezende Ferraz, 01. Centro

 

PRAÇA DO CHAFARIZ

Concluído em 1869, o monumento é de grande relevância para o acervo arquitetônico da cidade, devido à singularidade de suas formas e ao fato de ser o único Chafariz em alvenaria ainda existente no Sul de Minas. Foi o primeiro serviço de canalização de água do núcleo urbano. Durante muitos anos serviu à população da cidade, abastecendo-a de água. Com o passar do tempo, perdeu sua função inicial, resistindo ao natural processo de modernização da cidade. Este bem imóvel é, sem dúvida, o mais importante marco histórico e arquitetônico da antiga Vila Cristina. Bem tombado pelo IEPHA.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano

Dias da semana: qualquer um.

Horário: qualquer um.

Entrada: franca.

Endereço: Praça do Chafariz. Centro. Cristina

 

CAIXA D'ÁGUA DA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA

A Caixa D'água, instalada em 1891, é de origem inglesa, e servia ao abastecimento das locomotivas que trafegavam na antiga estrada de ferro. Integra o conjunto arquitetônico composto pela antiga Estação Ferroviária e o Museu do Trem.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano.
Dias da semana: qualquer um.
Horário: qualquer um.
Entrada: franca.
Endereço: Praça José Araujo Barros, s/n. Centro

 

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA (Atual Rodoviária)

Construída no final do século XIX, possui estilo neoclássico. Foi inaugurada em 1891, juntamente com o ramal da estrada de ferro, que ligava Soledade de Minas a Itajubá. Desativada a ferrovia, o prédio ficou abandonado, até ser totalmente recuperado pela Administração Municipal e adaptado ao uso como Terminal Rodoviário, isto em 1991.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano
Dias da semana: qualquer um.
Horário: qualquer um.
Entrada: franca.
Telefone (35) 3281- 1050
Endereço: Avenida Cornélio Alves Ribeiro, s/n. Centro 

TÚMULO DO CONSELHEIRO JOAQUIM DELFINO RIBEIRO DA LUZ

O cristinense Joaquim Delfino Ribeiro da Luz foi um dos mais prestigiados políticos sul mineiros do Segundo Império. Ocupou vários ministérios e foi agraciado por Dom Pedro II com o título de Conselheiro do Império. Foi ele o principal responsável pela elevação da freguesia de Espírito Santo de Cumquibus à vila, e da modificação de seu nome para Cristina, tendo hospedado em sua residência, hoje demolida, a Princesa Isabel e o Conde d'Eu, no ano de 1868. Faleceu em 1903, sendo sepultado na capela, em estilo neogótico, até hoje existente à entrada do Cemitério Municipal . Bem tombado pelo IEPHA.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano
Dias da semana: qualquer um.
Horário: 7h às 17h.
Entrada: franca
Endereço: Cemitério Municipal. Rua João Pessoa, S/N. Centro 

 

SEDE DA FAZENDA AMARELA

Pertencenteu à família do Conselheiro do Império Joaquim Delfino Ribeiro da Luz, que nasceu nesta fazenda. A Fazenda Amarela foi uma das mais importantes de Cristina. Sua sede, de grandes proporções, data da década de 1840, com características próprias das edificações rurais daquele período. É imprescindível a companhia de um monitor de turismo que conheça o local.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano

Dias da semana: qualquer um.

Horário: 8h às 17h.

Entrada: a visita limita-se ao exterior da fazenda, é propriedade particular.

Endereço: Fazenda Amarela. Bairro da Colônia 

 

SEDE DA FAZENDA ÁGUA LIMPA

Outro exemplo de arquitetura rural do período imperial brasileiro, pertenceu ao Comendador Francisco Carneiro Santiago, cidadão de destaque na política e na economia de Cristina no século XIX. Teve parte de sua edificação demolida, conservando-se, no entanto, suas características originais. Considerada berço de criação de cavalos da raça Mangalarga Marchador em MG. É imprescindível a companhia de um monitor de turismo que conheça o local.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano.
Dias da semana: qualquer um.
Horário: 8h às 17h.
Entrada: a visita limita-se ao exterior da fazenda, tendo em vista que é propriedade particular.
Endereço: Fazenda Água Limpa. Bairro Água Limpa 

 

SEDE DA FAZENDA DA PEDRA

Edificada por volta de 1850, nela nasceu o cristinense Delfim Moreira da Costa Ribeiro, ex-Presidente da República. Ocupa posição geográfica privilegiada, ao lado do Pico da Pedra Branca. É imprescindível a companhia de um monitor de turismo que conheça o local.

Visitação

Pode ser visitado durante todo o ano
Dias da semana: qualquer um.
Horário: 8h às 17h.
Entrada: a visita limita-se ao exterior, tendo em vista que é propriedade particular.
Endereço: Fazenda da Pedra. Bairro da Pedra.